Crise de Creize (2010)

by Hierofante Púrpura

/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

      $7 USD

     

1.
06:03
2.
3.
4.
03:55

about

Por Fernando Augusto Lopes (Floga-se)

"Chegando à parte “Crise de Creize”, o ouvinte se depara com “Casa”, uma esticada de seis minutos de preciosidade psicodélica em português, o que sempre tenderá a causar estranheza. É uma questão de costume – sei bem disso. Por outro lado, “Qualquer Um Toca Isso Hoje Em Dia”, com um português quebrado, se apresenta mais internacional, indie pra ultrapassar fronteiras.
O Hierofante Púrpura tem aí, na montanha russa psicodélica e indie, seu grande aliado. As músicas mudam de andamento, de ritmo, como se compilassem muitas ideias em pouco espaço..."

www.botequimdeideias.com.br/flogase/hierofante-purpura-transe-so/

Hierofante Púrpura é:
Danilo Sevali - Voz,Piano e Baixo
Gabriel Lima - Guitarra e Voz
Helena Duarte - Baixo
Rodrigo Silva - Bateria

Fotos : www.flickr.com/photos/hierofantepurpura/
Contato : hierofantepurpura@gmail.com

credits

released March 1, 2010

Gravado por Hugo Falcão no estúdio Falcão em São Paulo (SP).
www.estudiofalcao.com

tags

license

all rights reserved

about

Hierofante Púrpura Mogi Das Cruzes, Brazil

contact / help

Contact Hierofante Púrpura

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: Casa
Vem de encontro ao meu.
Eu quero entrar.
Pressuposto, amor.
Sou um bom rapaz.
Vem de encontro ao meu.
Eu quero mais, quero mais.
Pressuposto, amor.
Sou um bom rapaz.
Eu sumo e apareço.
Se encontro não vejo.
É facil um descaso.
Aproveito e relaxo.
Mas o sabor do vento seduz, mas o sabor do vento seduz.
Meu descanso sem fim.
Se canto, é pra mim.
Para mim, o Rei.
Como falta luz, nesse lugar.
Abre a porta mãe...
E dai-me, dai-me, dai-me, dai-me, dai-me, dai-me.
Guardo em mim.
Track Name: Qualquer Um Toca Isso Hoje em Dia
Aceite a condição.
Não sou mal, veja bem, tanto faz, querer bem, ou explodir.
Faz tempo que não sou mais, que você, mas você ja não pode, ja não quer mais sorrir.
Nem sentir.
Ou ouvir.
Minha paz.
Quanta demora pra notar que tu não leva jeito.
Esse discurso eu troco mesmo por um prato feito.
Devolva.
Quem vai suportar?
Eu vou suportar!
Não vou suportar!
Devolva meu lugar.
Não!
Eu roubo tudo mesmo!
Eu roubo tudo mesmo!
Eu rufo.
Track Name: Rainha do Universo
O homem, o homem.
O homem, sobe em seu balão pra resolver, qual anjo vai lhe pagar.
Vai lhe pagar, vai lhe pagar pela flechada certeira.
Deixa assim vai, deixa assim.
Mas que tremenda voces me arrumaram!
Ousaram dizer.
Ousaram dizer, de nós...
As gotas de chuva explodem nessa vidraça espelhada.
Teus beijos sujos, me mantém mais sujo, do que sou.
As vezes azul é vermelho (tomara que não, tomara que não)
Tomara que não.
Voamos como libélulas livres (nós voamos, voce voa, eu voô)
Voamos como libélulas livres, nesse corredor.
Nesse corredor, nesse corredor.
Track Name: Discutindo
Vai criança.
Vai sem medo, ou vai sem crença de que eu sou seu Deus.
E você ja não acredita em mais nada.
Eu te questiono sempre, eu te questiono sempre.
Sobre o sentido do atrito, sobre o sentido do atrito.
Que me julgou vencido.
Que me julgou bandido.
Que me julgou banido da sua vida.
Criança.
Sem medo.
Sem crença.
Eu questiono.
O atrito que me julgou vencido.
Que me julgou bandido, banido, cuspido, despido, caido, zumbido, bendito, maldito, maldito, maldito, maldito, maldito, maldito, maldito, maldito.
E o maldito sou eu?
E o esquecido sou eu.
O inoportuno sou eu.
Mal educado sou eu.
E o displicente sou eu. ..
Ja decidi ser ateu!
Não me culpe pelas grosserias, são facetas do meu dia-a-dia
Não me culpe pelas grosserias...